FILTRE SUAS NOTÍCIAS POR DEPARTAMENTO

Na 20ª Expodireto Cotrijal, Bayer expõe pela primeira vez portfólio integrado para o manejo no campo

voltar
Nas últimas safras, a área plantada de soja no Rio Grande do Sul vem crescendo e atingiu 5,9 milhões de hectares no ciclo 2018/2019, segundo levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Para ajudar o produtor a continuar elevando esse e outros índices de produtividade, a Bayer oferece soluções sob medida em sementes e biotecnologia, proteção de cultivos, tecnologias e serviços digitais, como as que serão apresentadas pela empresa durante a 20ª edição da Expodireto Cotrijal, entre os dias 11 e 15 de março de 2019.
 
De acordo com Cassiano Medeiros, gerente de Clientes da Bayer, para vencer os desafios da agricultura moderna, os produtores precisam ter acesso ao máximo de soluções e informações possíveis que os ajudem a lidar com questões climáticas, controle de doenças e, assim, tomar as melhores decisões de manejo. "O produtor gaúcho anseia por mais tecnologia e novidade para seus negócios. Com o final da safra de soja e o planejamento para a de inverno começando, estaremos à disposição para orientar produtores sobre a importância do manejo integrado como forma de prevenir possíveis prejuízos na lavoura", afirma Medeiros.
 
Fatores como clima favorável e tecnificação das fazendas ajudaram agricultores a enfrentar este turbulento cenário nacional. O Rio Grande do Sul acr edita tanto na agricultura que, segundo a Confederação Nacional de Agricultura (CNA), nos últimos quatro anos, houve crescimento médio de 600 mil hectares de áreas plantadas na metade sul do estado. "Eram áreas de pastagens que hoje estão sendo convertidas em campos de cultivos de grãos e cereais", explica Medeiros.
 
Durante as atividades da feira, a Bayer apresentará de maneira diferenciada toda a inovação agregada ao fungicida Fox® Xpro para o tratamento de doenças da soja, por meio de uma experiência 360º, em áudio e vídeo, em um domo com projeções imersivas, em que o visitante conhecerá mais sobre como a tecnologia para o desenvolvimento do produto e o novo ingrediente ativo bixafen atuam em prol da sustentabilidade da lavoura.
Também no estande da Bayer, a Climate, braço de agricultura digital da empresa, apresentará os benefícios da plataforma Climate FieldView™, que coleta e processa automaticamente dados de campo de forma simples e integrada, gerando mapas e relatórios em tempo real – tudo acessível por celular, tablet ou computador.
Para que o produtor gaúcho veja como ela funciona na prática, a Climate preparou uma estrutura de projeção mapeada, que por meio de uma maquete em 3D de uma fazenda, mostra casos reais de uso. Outra forma de contato com a ferramenta será em uma mesa interativa. Nela será possível ver como a Climate FieldView™ auxilia o agricultor, gerando relatórios e provendo informações em diferentes momentos da safra - plantio, pulverização e colheita.
 
Atualmente, a Bayer possui, somente no Rio Grande do Sul, mais de 800 áreas que receberam aplicação do fungicida Fox® Xpro em parceria com os principais pesquisadores da área. "Na safra 2018/19 unimos este manejo com a experiência da Climate FieldView™ em 30 grandes propriedades da porção norte do estado. Como resultado desta sinergia, o produtor teve mais transparência na hora de analisar os resultados da fazenda. É a agricultura metro a metro, no detalhe", aponta o gerente de Clientes da empresa.
 
Segundo o líder da Climate para a América do Sul, Mateus Barros, a Climate FieldView™ chegou ao Brasil para ajudar os agricultores a visualizar e analisar as informações que são geradas nas operações agrícolas e depois tomar decisões operacionais essenciais durante a safra. "O agricultor toma diversas decisões durante a safra que podem impactar seu resultado ao fim do ciclo. Com a plataforma Climate FieldView™, nós o ajudamos a tomar essas decisões e a corrigir problemas que podem afetar um ano inteiro de planejamento", afirma Barros.
Lançada no Brasil em maio de 2017, a plataforma Climate FieldView™ integra informações de solo, plantio, monitoramento, pulverização e colheita em um só lugar e permite que o produtor gerencie suas operações com mais eficiência e maximize seu potencial de produtividade. Um ano após o lançamento, a ferramenta já foi adotada em 800 mil hectares no país.
 
Em um estande exclusivo, a Bayer apresentará a Plataforma INTACTA 2 XTEND® plantada em área experimental pela primeira vez na Expodireto Cotrijal. "Esta é a terceira geração de soja transgênica desenvolvida pela Bayer no Brasil. Na feira, os agricultores poderão ver com mais clareza os benefícios que a plataforma levará às suas lavouras, como maior proteção contra as principais lagartas da cultura, além de auxílio num controle mais amplo de plantas daninhas. Esta é uma nova fase no lançamento da Plataforma INTACTA 2 XTEND®, em que faremos testes com a soja em campo em mais de 300 áreas do país", detalha Passos.
 
Além de ser tolerante ao herbicida glifosato, a INTACTA 2 XTEND® trará também uma nova ferramenta: o dicamba, que oferecerá um amplo controle de plantas daninhas de folhas largas, como a buva (muito presente no Rio Grande do Sul), caruru, corda-de-viola e picão-preto. E para garantir que a soja com essa biotecnologia se adapte às particularidades de clima e solo existentes no Brasil e aumente sua performance, a Bayer utilizou novos métodos de melhoramento genético para aumentar o alcance dos testes. A previsão é que a soja com tecnologia INTACTA 2 XTEND® seja lançada comercialmente em 2021.


Fonte: Weber Shandwick Assessoria de Imprensa

  • Imprima
    essa Notícia
  • Faça um
    Comentário
  • Envie para
    um amigo
  • Compartilhar
    o conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Newsletter

Receba as novidades no seu e-mail.